O fim da era plastificada do marketing digital: a revolução TikTok – o ponto cego corporativo

Por Lívia Gammardella*

Começamos pelos dados. Eles dizem tudo: a previsão de crescimento do TikTok é de que ultrapasse os 1.5 bilhões de usuários nos próximos 12 meses – e aqui está a parte curiosa. O Instagram desde 2018 se manteve no número de 1 bilhão de usuários ativos e ali estagnou. Apenas com esses dados e comparações já deveríamos ficar atentos e interessados na plataforma como um meio de  vendas, marketing, lucro. Mas, se você quer mais provas de que seu negócio precisa estar onde o público está – e acredite, o TikTok não é um app de dancinhas para crianças – eu te mostro.

Para começar a falar sobre a popularidade do aplicativo, devemos entender seu sistema. Diferente de todas as outras redes sociais, ele tem uma capacidade surpreendente de determinar conteúdos correspondentes aos seus interesses, e por isso se torna tão viciante, por se tratar de um conteúdo totalmente personalizado aos seus gostos. É a partir dessa seleção individualizada que começamos a entender seu crescimento astronômico. O segredo do sucesso no app está em criar conteúdo focado no seu público alvo e falar sobre assuntos que gerem identificação. A partir disso, a entrega é garantida.

Com tudo isso na mesa, vemos que essa é uma grande oportunidade para empresas aumentarem seu reconhecimento de marca e criarem conexões reais e humanas, tendência fortíssima nas redes sociais – o conteúdo empático tem se sobressaído à comparação do marketing tradicional, pessoas buscam histórias reais, apresentadas por pessoas reais. A credibilidade de uma empresa vem da proximidade e verdade de seus discursos, que só pode ser atingida com um conteúdo humanizado. E é aí que o TikTok pode ajudar uma empresa a se destacar. A partir de conteúdos pouco editados, espontâneos, autênticos e seguindo trends orgânicas, a mensagem se torna mais verdadeira e de fácil identificação.

Criar uma comunidade online nunca foi tão fácil, mas para isso é preciso entender a melhor maneira de se comunicar com os usuários da plataforma. Uma empresa B2B, por exemplo, pode se comunicar com o B2C sem deixar de falar de seus produtos, criando uma narrativa que demonstre como seus produtos podem facilitar a vida do consumidor final. Ou ainda usar a plataforma como meio de expor a cultura e ambiente de trabalho da empresa, destacando o dia a dia dos colaboradores e incentivando a participação destes. E sobre o retorno disso tudo? Os índices são ótimos. A plataforma ainda pouco explorada por empresas garante menos competição, o que leva a um menor custo por aquisição. A fintech britânica Tally (@meettally) constatou que o CPA do TikTok foi 300% mais barato que no Instagram.

A verdade é que independente do segmento, ter sua marca presente onde as pessoas estão faz toda a diferença.     Hoje existem marcas com comunidades enormes, repletas de pessoas engajadas e que se sentem representadas, conectadas e pertencentes, sem ter ao menos feito uma compra ali na vida. É interessante refletir sobre isso para entender o poder de uma marca.

Empresas têm se tornado influenciadoras de pessoas, concorrendo lado a lado com a nova profissão. A partir de narrativas que inspiram, de histórias, valores e perspectivas compartilhadas, uma empresa se torna forte, contando com verdadeiros exércitos. A chave vira quando entendemos que a longo prazo, é isso que trás resultados. O planejamento estratégico por trás dessas ações é o que irá garantir uma comunicação fluida que passe a mensagem correta alinhada com os objetivos da empresa.

O shift no marketing de influência:

Quando comparamos o tipo de conteúdo do TikTok e Reels do Instagram, por exemplo, observamos uma clara diferença. De um lado, um conteúdo menos elaborado – sincero, direto ao ponto – mostrando o lado real e humano das pessoas. De outro, mega produções, conteúdos pré planejados, edições profissionais – o “marketing” puro.

Podemos concluir que o marketing de influência está mudando. No TikTok, somos influenciados por pessoas que não conhecemos e talvez nunca voltemos a ver. O que importa ali não é quem você é e sim o que você tem para oferecer. Essa é a dica imprescindível: mostre sua empresa sem filtros. Autenticidade e espontaneidade são as palavras da vez. O que faz sua empresa ser única? Qual é o lado humano que ela tem para mostrar? Fale de erros, acertos, aprendizados, lições e demais acontecimentos, o objetivo é fazer pessoas se identificarem com o que você tem a dizer, e isso só é possível a partir de discursos reais.

Eu particularmente acredito que com tantas mudanças externas no mundo que vivemos nestes últimos dois anos, mudamos por dentro também. Passamos a dar mais valor para o que nos faz bem e pudemos perceber o verdadeiro sentido e peso das coisas. A partir dessa percepção, o superficial ficou raso demais. Ninguém mais quer consumir um conteúdo que gere sentimentos de decepção, escassez e desilusão, queremos usar nosso tempo na Internet de maneira proveitosa, com conteúdos transparentes que transbordem  colaboração, conexão e inspiração.

Essa tarefa pode ser difícil, estamos sendo obrigados a nos desapegar para passar a enxergar o impacto social positivo em todas as áreas. Nós, profissionais, entendemos a dificuldade dessa mudança, e nosso desafio está em fazer com que essa transição seja o mais confortável possível, sem deixar que empresas fiquem para trás ou parem no tempo e percam oportunidades fantásticas.

Devemos lembrar que a presença de marca e a criação de uma comunidade online é de extrema importância na era digital, em que as redes sociais tem se tornado o caminho principal entre consumidor e compra. Com uma boa assessoria e profissionais que entendam a plataforma e o público ali presente, essa narrativa pode ser construída visando os melhores resultados para a empresa, sem perder a linguagem humanizada que a audiência pede.

*Livia Gammardella é consultora de digital da Latam Intersect PR, agência de comunicação corporativa. Responsável por estratégias e planejamentos dos clientes internacionais com foco na América Latina.

 

Privacy Preferences
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.